zurück

Potência suábia para o processamento de madeiras 2021-09-28

Para a visão geral

A Holzwerk Baur, no município suábio de Wain, processa anualmente cerca de 180.000 metros cúbicos de madeira e exporta seus produtos para todo o mundo. Nesta serraria, a sustentabilidade é um compromisso: a madeira provém da região e é aproveitada até à última lasca. Para o eficiente corte da madeira, são usadas diariamente cerca de 250 serras, que a Holzwerk Baur usina com máquinas da VOLLMER, especialista em afiação de Biberach; entre outras ferramentas, o espaço de afiação está equipado com uma máquina de afiação VOLLMER CHD 270 para serras circulares com insertos de metal duro, usada ininterruptamente, graças a um dispositivo de automatização.

A Holzwerk Baur, em Wain, possui uma longa tradição: Em 1900, Bartholomäus Baur fundou sua carpintaria que, dois anos mais tarde, se transformou em uma serraria; hoje, é gerenciada já pela quinta geração, por seu bisneto Hermann Baur e seu trineto Frederik Baur. Com cerca de 90 colaboradores, esta serraria de média dimensão alcança um corte de 180.000 metros cúbicos de madeira e possui um armazém para toros de 10.000 metros cúbicos. A produção se estende por uma área de 100.000 metros quadrados, o que corresponde a cerca de 15 campos de futebol.

A sustentabilidade da silvicultura e da indústria da madeira em Wain

"Não é apenas em nossa família que o processamento e a refinação de madeira têm uma longa tradição; o mesmo acontece em toda a região de Wain", afirma Frederik Baur, diretor da Holzwerk Baur. "Há 500 anos, os 'Senhores de Wain' extraíram sua madeira das florestas locais. Nosso objetivo é preservar o processamento de madeira em longo prazo, pois nossa madeira provém exclusivamente de um gerenciamento florestal sustentável.“

A Holzwerk Baur compra seus toros apenas de florestas gerenciadas de forma responsável, situadas em um raio de 100 quilômetros de Wain. Os fornecedores são proprietários florestais estatais, municipais e, também, particulares. Por sua vez, os clientes estão distribuídos por todo o mundo, sendo que, atualmente, a procura de madeira na China e na Rússia é particularmente alta.

Parceria suábia na serraria

A comunidade de Wain, com 1.600 habitantes, ostenta a tradição da indústria madeireira até em suas armas: a viga de madeira angular lembra o símbolo dos "Senhores de Wain", que residiam no palácio e castelo da região. Embora o palácio já não exista, o castelo alberga hoje, segundo a tradição, a sede do Freiherr von Herman’schen Rent- u. Forstamt Wain. A própria aldeia pertence ao distrito de Biberach e é também de Biberach que provêm várias das máquinas que desenvolvem seu trabalho na Holzwerk Baur, algumas delas há décadas.

"No espaço de afiação de nossa serraria, estão afiadoras da VOLLMER de Biberach; algumas delas estão na empresa há mais tempo do que eu", afirma Hermann Baur, também diretor da Holzwerk Baur. "A mais recente aquisição é uma máquina de afiação CHD 270 para serras circulares com insertos de metal duro, que, graças ao dispositivo de automatização, é, sobretudo, usada de modo totalmente automático e ininterrupto."

Serras circulares com insertos de metal duro para o corte de madeira

Na Holzwerk Baur, são usadas diariamente 250 serras, cada uma das quais tem de ser reafiada após um turno e meio. A VOLLMER CHD 270 é uma máquina de afiação com oito eixos controlados por CNC e um dispositivo de medição, adequada para a usinagem de serras circulares com insertos de metal duro, com um só suporte. Com ela, é possível afiar até geometrias de dentes complexas, incluindo sulcos quebra cavaco, chanfros no corte prévio e posterior, dentes Braunschweig ou guias do cavaco. Ao entrar, cada lâmina da serra circular é posicionada exata e automaticamente na posição de afiação, independentemente do diâmetro. Em seguida, um sensor mede a geometria do dente, ou seja, o ângulo de ataque, os ângulos livres radiais e tangenciais, a largura de corte, a espessura da lâmina e a projeção lateral. A automatização da máquina de afiação se baseia no sistema de movimentação da VOLLMER ND 320, que possui dois carros de carregamento, cada um deles equipado com até 50 lâminas de serra circular.

Ciclo de produção ideal para qualquer tronco

Na Holzwerk Baur, as afiadoras da VOLLMER são a chave para o processamento sustentável da madeira, que começa com o descascamento dos troncos depois da entrada na serraria. A empresa conseguiu implementar um ciclo de produção no qual cada tronco é aproveitado de forma ideal e praticamente no seu todo. Com uma passagem de 80 metros por minuto, a linha de perfilagem processa os toros até obter um quadrado perfeito que, em seguida, é transformado por até dez lâminas de serra em pranchas, quadros e tábuas. A sustentabilidade vai até à reciclagem: os próprios resíduos de madeira são aproveitados, sendo enviadas as lascas para a fábrica de papel, a serragem para fabricantes de aglomerados, as aparas para a indústria de materiais de enchimento e as cascas para o setor da jardinagem e paisagismo ou para nosso próprio sistema de aquecimento. Atualmente, está sendo construída no terreno da Holzwerk Baur uma central de cogeração que, com sua capacidade, cobre com grande eficiência o consumo de energia térmica e eletricidade da serraria.

"A Holzwerk Baur demonstra de forma impressionante o modo como as serrarias modernas na Alemanha conseguem participar com sucesso do mercado internacional e qual o papel que a tecnologia de afiação da VOLLMER pode desempenhar", afirma Jürgen Hauger, diretor do Grupo VOLLMER. "Nossas afiadoras são usadas em toda a indústria madeireira para a usinagem de serras circulares e de fita, bem como de ferramentas de corte, e estão tanto na área da serraria, como na construção de mobiliário ou no setor de construção de casas, em crescimento contínuo."

O seu contato

Tem questões sobre a VOLLMER? Deseja mais informações sobre os nossos produtos ou uma oferta individual? Basta nos telefonar!
EndereçoVOLLMER DO BRASIL
Ind. de Máquinas Ltda.
Rua Padre Estanislau Trzebiatowski 69
81750-390 Curitiba - Paraná
Virtual
Showroom